A escrita e a Grafoscopia

Data: 02/05/2016 | Fonte: Perícia Grafotécnica SP

Os primeiros registros deixados pelo homem foram os desenhos pré-históricos. A escrita apareceu por volta de 5.000 A.C., com os hieróglifos, criados pelos egípcios. Eles possuíam escritas pictóricas (desenhos de imagens).

Mas foi com a criação do primeiro alfabeto, pelos Fenícios, que originou-se a escrita fonética, aperfeiçoada pelos gregos e romanos, dando origem ao alfabeto atual.

A escrita e a Grafoscopia

A grafoscopia, disciplina que tem por finalidade determinar a origem do documento gráfico, surgiu através de métodos empíricus a partir do ano de 88, no Império Romano.

No Brasil, a técnica só apareceu a partir de 1.925, com a criação da Delegacia de Técnica Policial do Dr. Carlos A. de Sampaio Vianna.

Durante muito tempo a perícia grafotécnica no país foi feita exclusivamente pelos peritos policiais do Instituto de Criminalística. Hoje em dia, com a crescente demanda de perícia de assinatura nos tribunais de justiça, muitos profissionais passaram a buscar estes conhecimentos para atuar na área, paralelamente aos peritos policiais.

A perícia grafotécnica atual utiliza métodos modernos e bem mais precisos dos que os de antigamente. Inclusive para os que pretendem atuar na área, há uma Norma criada pelo IBAPE para orientá-los nos procedimentos periciais e de elaboração do laudo.

A escrita é pessoal, sendo individual e própria; assim como nas impressões digitais também na escrita não encontramos duas iguais.

Como fazer Perícia Grafotécnica

Se você precisa fazer perícia grafotécnica entre em contato com nosso escritório.

Realizamos perícia de assintura em todo o país.

Ligue (17) 3033-4422 ou envie uma mensagem para fazer um orçamento sem compromisso.


Mais notícias...